Voltar

  Release
  05/03/2012 16:39:08

Compartilhar

   


  Imprimir Matéria
Imprimir
  Imagens

Universitários do Sul testam 16 carros para Baja SAE BRASIL-PETROBRAS

Depois de projetarem e construírem 16 carros off-road Baja SAE, as equipes formadas por cerca de 320 estudantes de engenharia de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul testam seus projetos para a 18ª Competição Baja SAE BRASIL-PETROBRAS, que será realizada de 22 a 25 de março, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), em Piracicaba, São Paulo.

A região Sul tem a segunda maior participação em número de equipes (Rio Grande do Sul tem seis, Santa Catarina e Paraná cinco, cada) depois da região Sudeste, com 38 equipes inscritas. Ao todo, a competição reunirá 71 equipes, que somam cerca de 1,4 mil estudantes de engenharia de 15 Estados brasileiros e do Distrito Federal.

A Universidade Federal de Santa Maria, do Rio Grande do Sul, inscreveu dois carros na competição, das equipes Bombaja UFSM 1 e Bombaja UFSM 2, esta última está com um carro totalmente novo. Para fazer o protótipo mais competitivo, a equipe UFSM 2 utilizou materiais como o aço SAE 4130, caixa de transmissão por engrenagem e peças redimensionadas para ficarem menores.

O veículo pesa 168 kg e alcança velocidade máxima de 56 km/h. “Estamos focados na competição, esperamos ficar entre os 10 primeiros colocados”, acredita Bruno Polloni, capitão da equipe, que se dedica ao projeto dia e noite, até nos finais de semana. Os testes dos protótipos dentro da universidade já começaram.

A região Sul será representada, ainda, pelas equipes Baja de Galpão, da Universidade Santa Cruz do Sul; Baja Furg, da Universidade Federal do Rio Grande; Sinuelo Fahor, da Faculdade de Horizontina; e URI Baja, da Universidade Regional Integrada (Santo Angelo), todas do Rio Grande do Sul.

SANTA CATARINA - Outra equipe que aparece de carro novo é a Baja Cem, formada por 23 estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina – Campus Joinville. “Optamos pela construção de um protótipo simples, com peças baratas e ao mesmo tempo confiáveis”, revela o capitão da equipe Lucas Arrigoni Lervolino, estudante da sexta fase do curso de Engenharia da Mobilidade. Entre os materiais utilizados para a construção do veículo estão aço SAE 1020 na estrutura e fibra de vidro e alumínio na carenagem.

Santa Catarina participa com mais quatro equipes: Ciser Ist Baja SAE, do Instituto Superior Tupy; UFSC Tupy Jaguar e UFSC Tupy Puma, da Universidade Federal de Santa Catarina; e Velociraptor, da Universidade do Estado de Santa Catarina.

PARANÁ - Já a representante do Paraná, equipe Baja Cataratas, composta por 10 estudantes da Universidade do Oeste do Paraná, que participa da competição pela segunda vez, investiu no uso do alumínio aeronáutico para a confecção de algumas peças. O carro tem sistema de suspensão tipo Duplo-A na dianteira e Semi-Treling Arm na traseira. “Nosso objetivo é projetar um carro que atenda as regras da competição e responda às diversas condições de uma pista off-road”, declara o capitão Ariel Brambilla.

O Estado do Paraná conta com as equipes CW Baja, da Pontifícia Universidade Católica (PUC PR); Imperador UTFPR 1 e Imperador UTFPR 2, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná; e UFPR Baja SAE, da Universidade Federal do Paraná.

EXTRACURRICULAR - Os Baja SAE são projetados e construídos dentro das instituições de ensino como projeto extracurricular. Em Piracicaba, as equipes e os veículos serão avaliados por especialistas da indústria da mobilidade. Entre as provas estão avaliações de projeto, por meio de relatórios e apresentação, testes de tração, aceleração, velocidade máxima e o esperado enduro de resistência, que tem quatro horas de duração e é feito em pista de terra com obstáculos.

As equipes das três instituições com as melhores pontuações na soma geral das provas estáticas e dinâmicas ganham o direito de representar o Brasil na Baja SAE Wisconsin (EUA), de 7 a 10 de junho próximo. A competição norte-americana costuma reunir mais de 90 equipes de diferentes países. O Brasil acumula quatro vitórias.

CARROS - Os Bajas SAE são protótipos tubular em aço, monopostos, para uso fora-de-estrada, com quatro ou mais rodas, motor padrão de 10 HP e capacidade para abrigar um piloto de até 1,90m de altura e até 113,4 kg de peso. Todo o sistema de suspensão, transmissão, freios e o próprio chassi são desenvolvidos pelas equipes, que têm, ainda, a tarefa de buscar patrocínio para viabilizar o projeto e a viagem da equipe ao local da competição.

O Projeto Baja é o pioneiro dos programas estudantis da SAE BRASIL e figura entre os de maior sucesso na capacitação dos futuros engenheiros. Estimula a prática de conceitos teóricos adquiridos em sala de aula, e submete os estudantes a experiências que encontrarão na atividade profissional na indústria, como trabalho em equipe, atendimento de prazos, busca de suporte financeiro para o projeto, entre outras não exploradas regularmente nos cursos.

O engenheiro Vagner Galeote, presidente da SAE BRASIL, comenta que as competições estudantis promovidas pela entidade desafiam os estudantes no que toca às habilidades mais desejadas pelo mercado nos profissionais da engenharia. “Os jovens aprendem a trabalhar em equipe, concebem, constroem e testam o projeto, tudo dentro das rígidas regras da competição”, conta Galeote.

Equipes na 18ª Competição Baja SAE BRASIL-PETROBRAS
71 equipes inscritas • 15 Estados mais DF • 57 instituições de ensino


CENTRO-OESTE
Distrito Federal (2 equipes / 2 instituições)
Universidade Paulista (campus Distrito Federal) – equipe Calango Cross (carro 67)
Universidade de Brasília (UnB) – equipe Piratas do Cerrado (carro 70)

Mato Grosso (1 equipe / 1 instituição)
Universidade Federal do Mato Grosso – equipe UFMT Baja SAE (carro 54)


NORDESTE - (7 Estados – 11 equipes – 11 instituições)

Bahia (2 equipes / 2 instituições)
Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) – equipe Baajatinga (carro 33)
Universidade Federal da Bahia (UFBA) – equipe Carpoeira (carro 41)

Ceará (1 equipe / 1 instituição)
Universidade Federal do Ceará (UFC) – equipe Siará (carro 37)

Paraíba (3 equipes / 2 instituições)
Universidade Federal da Paraíba–equipes Ford UFPBaja Improcrastinável e Ford UFPBaja Inexorável (16-17))
Universidade Federal de Campina Grande – equipe Parahybaja (carro 40)

Pernambuco (4 equipes / 2 instituições)
Escola Politécnica da Universidade de Pernambuco (Poli PE) – equipes Corisco Cavalo Doido e Corisco Vingador (carros 26 e 25)
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – equipes Mangue Baja 1 e Mangue Baja 2 (carros 6 e 5)

Rio Grande do Norte (2 equipes / 2 instituições)
Universidade Federal Rural do Semi-Árido – equipe Cactus Baja (carro 62)
Universidade Federal do Rio Grande do Norte – equipe Car-Kará (carro 27)

Sergipe (1 equipe / 1 instituição)
Universidade Federal de Sergipe – equipe Serbaja (carro 58)

Piauí (1 equipe / 1 instituição)
Instituto Federal do Piauí – equipe IFPI Baja SAE (carro 71)

SUDESTE - 4 Estados - 22 equipes – 30 instituições

São Paulo / Interior – (13 equipes / 11 instituições)
Universidade Federal de São Carlos – equipe Baja UFSCar (carro 68)
Universidade de Franca – equipe Baja Unifran (carro 66)
Universidade Metodista de Piracicaba – equipe Baja Unimep (carro 46)
Uniararas - Centro Universitário Hermínio Ometto – equipe Bajarara (carro 56)
Escola de Engenharia de São Carlos da USP – equipes EESC USP 1 e EESC USP 2 (carros 14 e 13)
Faculdade de Sorocaba (Facens) – equipe Fase Racing (carro 51)
Instituto Tecnológico de Aeronáutica – equipe Ita Baja (carros 49)
Universidade Estadual Paulista/UNESP Bauru–equipes PAC Baja Unesp 1 e PAC Baja Unesp 2 (carros 23-24)
Universidade Estadual Paulista / UNESP Guaratinguetá – equipe Piratas do Vale (carro 18)
Universidade Estadual Paulista / UNESP Ilha Solteira – equipe Tec-Ilha (carro 28)
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – equipe Unicamp Baja SAE (carro 45)


Grande São Paulo – (9 equipes / 6 instituições)
Fundação Armando Alvares Pentado (Faap) – equipe Baja Faap (carro 69)
Faculdade de Tecnologia de São Paulo (Fatec SP) – equipe Fatecnólogos (carro 29)
Centro Universitário da FEI – equipes FEI Baja 1 (Dipton) e FEI Baja 2 (Zaya) (carros 2 e 1)
Universidade Presbiteriana Mackenzie – equipe Mack 51 (carro 47)
Instituto Mauá de Tecnologia – equipes Mauá 1 e Mauá 2 (carros 22 e 21)
Escola Politécnica da Universidade de S.Paulo/USP – equipes Poli Titan e Poli Ciser Fenix (carros 4 e 3)

Minas Gerais – (7 equipes / 6 instituições)
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – equipe Baja UFMG (carro 10)
Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG) – equipe Cefast (carro 7)
Universidade Fed. de SãoJoão Del Rei-equipes Komiketo Baja UFSJ 1 e Komiketo Baja UFSJ 2 (carros 19-20)
Universidade Federal de Itajubá – equipe Saci (carro 65)
Universidade Federal de Viçosa – equipe UFV Baja (carro 53)
Centro Universitário UNA – equipe Una Baja (carro 57)

Espírito Santo – (2 equipes / 1 instituição)
Universidade Federal do Espírito Santo – equipes Vitória Baja 1 e Vitória Baja 2 (carros 11 e 12)

Rio de Janeiro (7 equipes /6 instituições)
Instituto Politécnico da Universidade do Estado do RJ - Nova Friburgo Beirute Baja SAE (carro 55)
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) – equipe Super Baja (carro 59)
Universidade Federal do Rio de Janeiro – equipes Minerva Baja UFRJ 1 e Minerva Baja UFRJ 2 (carros 34-35)
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC Rio de Janeiro – equipe Reptiles PUC-RIO (carro 61)
Universidade Federal Fluminense – equipe Tuffão (carro 48)
Universidade Federal Fluminense – Campus Volta Redonda – equipe VR Baja (carro 50)


SUL - 3 Estados - 15 equipes – 13 instituições

Santa Catarina (5 equipes / 4 instituições)
Universidade Federal de Santa Catarina campus Joinville – equipe Baja Cem (carro 63)
Instituto Superior Tupy – equipe Ciser Ist Baja SAE (carro 15)
Universidade Federal de Santa Catarina–equipes UFSC Tupy Jaguar e UFSC Tupy Puma (carros 8 e 9)
Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) – equipe Velociraptor (carro 30)

Rio Grande do Sul (6 equipes / 5 instituições)
Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC) – equipe Baja de Galpão (carro 39)
Universidade Federal do Rio Grande – equipe Baja Furg (carro 64)
Universidade Federal de Santa Maria – equipes Bombaja/UFSM 1 e Bombaja/UFSM 2 (carros 31 e 32)
Faculdade Horizontina (Fahor) – equipe Sinuelo Fahor (carro 52)
Universidade Regional Integrada - Santo Ângelo – Equipe URI Baja (carro 42)

Paraná (5 equipes / 4 instituições)
Universidade Estadual do Oeste do Paraná – equipe Baja Cataratas (carro 60)
Pontifícia Universidade Católica / PUC PR – equipe CW Baja (carro 38)
Universidade Tecnológica Federal do Paraná–equipes Imperador UTFPR 1 e Imperador UTFPR 2 (carros 43-44
Universidade Federal do Paraná – equipe UFPR Baja SAE (carro 36)   

  Sobre a Empresa

A SAE BRASIL (Sociedade de Engenheiros da Mobilidade) é uma associação sem fins lucrativos e que congrega pessoas físicas (engenheiros, técnicos e executivos) unidas pela missão comum de disseminar técnicas e conhecimentos relativos à tecnologia da mobilidade em suas variadas formas: terrestre, marítima e aeroespacial.

A SAE BRASIL foi fundada em 1991 por executivos dos segmentos automotivo e aeroespacial, conscientes da necessidade de se abrirem as fronteiras do conhecimento para os profissionais brasileiros da mobilidade, em face da integração do País ao processo de globalização da economia, ora em seu início, naquele período. Desde então a SAE BRASIL tem experimentado extraordinário crescimento, totalizando mais de 5 mil associados e 10 seções regionais distribuídas desde o Nordeste até o extremo Sul do Brasil, constituindo-se hoje na mais importante sociedade de engenharia da mobilidade do País.

A SAE BRASIL é filiada à SAE International, uma associação com os mesmos fins e objetivos, fundada em 1905, nos EUA, por líderes de grande visão da indústria automotiva e da então nascente indústria aeronáutica, dentre os quais se destacam Henry Ford, Thomas Edison e Orville Wright, e tem se constituído, ao longo de mais de um século de existência, em uma das principais fontes de normas, padrões e conhecimento relativos aos setores automotivo e aeroespacial em todo o mundo, com mais de 5 mil normas geradas e mais de 85 mil sócios distribuídos por 93 países.

  Onde E Quando

Quando – de 22 a 25 de março de 2012
Onde - Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo/ECPA -rodovia SP 135,km 13,5, bairro Tupi, Piracicaba, SP

  Companhia de Imprensa




Maria do Socorro Diogo - msdiogo@companhiadeimprensa.com.br
Juliana Santos - juliana@companhiadeimprensa.com.br
Luisa Peliello – luisa@companhiadeimprensa.com.br
Telefones (11) 4435-0000 – 7204-1921 -